FAQ

Perguntas frequentes

O que é o espírito?

Existe um pedacinho de Deus que mora em nós, uma Centelha Divina, que se reveste de um Corpo Espiritual para depois poder se manifestar na matéria, ou seja, no Corpo Físico. Essa parte espiritual que vive em nós é diferente de nosso corpo físico, o qual é apenas responsável por nossas ações, enquanto o que pensamos, o que sentimos, o que desejamos, as nossas lembranças, a nossa intuição, as nossas ideias… etc., estão situadas no que chamamos de Espírito. Portanto Espírito é o conjunto de nossa Centelha Divina mais o Corpo Espiritual, ou os Corpos Espirituais, que a reveste e se interliga ao Corpo Físico. O Espírito é imortal, ou seja, não será atingido quando o Corpo Físico morrer, mantendo a sua individualidade após a morte do Corpo Físico. O Espírito após o desencarne pode também manifestar-se. Pessoas sensitivas, que chamamos de médiuns, podem percebê-los e se comunicar com Eles.

Para onde vamos quando morremos?

A nossa verdadeira morada não é aqui na Terra, mas sim no Universo. O Espírito, após o desprendimento do corpo material, não tem um local específico para ficar. A sua morada depende de suas necessidades, ou seja, depende de suas conquistas e de sua evolução. Cada um será atraído, tanto no espaço que circunda a Terra quanto a outros planetas, para locais que tenha alguma afinidade e nos quais possa ter a vivencia necessária à evolução. Como somos livres para escolher o que fazer, podemos escolher aprender pelo amor ou pela dor e por isso somos atraídos para locais agradáveis, quando optamos pelo amor, ou locais difíceis e sofridos, quando optamos pela dor. Já está escrito que “a cada um será dado, segundo as suas obras.” Existem esferas concêntricas à Terra, tanto para cima quanto para baixo do solo, em vários níveis de vibrações, em que se agrupam espíritos afins. Os mais atrasados, mais densos, retrógrados na evolução, após o desencarne, permanecem nas zonas inferiores, locais chamados de inferno pelos Católicos e umbral pelos Espiritualistas, que se situam desde o subsolo da Terra até as zonas próximas à nossa atmosfera. Os mais adiantados situam-se em cidades nas esferas mais afastadas da superfície da Terra, tanto mais adiantadas e sutis quanto mais elevados forem os Espíritos nelas residentes. Tais Espíritos, mais evoluídos, podem visitar os planos mais atrasados. O contrário não é possível, ou seja, um espírito inferior não pode visitar uma cidade mais elevada.

O que é Carma?

Carma é o termo utilizado para representar as consequências das ações que os seres humanos cometem, uma vez que “toda ação tem uma reação igual e contrária“. Ou seja, o Espírito sofre as consequências de suas ações tanto desta vida quanto das vidas passadas do mesmo modo que as ações e decisões do presente direcionam o rumo das encarnações futuras. Denominamos por Lei de Causa e Efeito ao que os orientais chamam de Carma. Essa Lei é de suma justiça e equidade. É uma Lei de ensino e aprendizagem trazendo muito mais benefícios que sofrimentos. Tudo depende de como e quanto já estamos entendendo a Lei de Deus. Podemos dizer que somos livres para fazer todo o bem que quisermos mas não para fazer o mal, ou seja, quanto mais bem fizermos mais resultados benéficos teremos e quanto mais falhas tivermos mais a Lei, que é de equilíbrio universal, procurará nos recolocar no lugar devido para sermos felizes e não mais sofrermos. Essa é a Lei de Justiça Universal. Se estivermos na Lei a Lei nos protege. Se estivermos fora da Lei a Lei nos cobra.

Precisamos lembrar que as Leis de Deus são Educativas e não Punitivas. Deus Educa através de várias lições e oportunidades de aprendizagem, porem o ser humano escolhe se quer ou não aprender. Aqueles que se rebelam contra as Leis de Deus acabam se confrontando com os resultados de seus atos que nem sempre lhes dão satisfação e por isso sofrem. Se você esta na Lei do Amor a Lei de Justiça te protege. Se você esta fora da Lei do Amor a Lei de Justiça te cobra. Assim são as Leis Educativas.

O que é a reencarnação?

A reencarnação é o retorno do Espírito a um outro corpo físico em um outro momento da sua existência espiritual. É a aplicação da Lei de Causa e Efeito, ou seja da Lei do Carma, onde ressurge a oportunidade de corrigir os erros do passado, resgatar e acertar as pendências anteriores, concluir trabalhos iniciados, completar estudos realizados etc. Nem sempre nos lembramos de nosso passado, de nossas vidas anteriores, embora sempre tenhamos ideia do que fomos ou do que fizemos observando nossas tendências e acontecimentos da vida, e isso por uma benéfica providencia divina. Via de regra reencarnamos na família que temos débitos ou créditos passados e seria ineficaz e improdutivo, e até prejudicial, se lembrássemos do mal que causamos a nossos pais, filhos, irmãos, parentes, vizinhos etc, embaraçando nossa proposta de renovação e acertos.

O que é Médium?

O médium é o canal de ligação (o intermediário) entre os espíritos encarnados e os espíritos desencarnados. Todas as pessoas são médiuns de uma maneira geral, embora a mediunidade se manifeste de forma diferente em cada um, podendo ser mais ou menos intensa. Ela pode se manifestar, por exemplo, através da fala (psicofonia), da escrita (psicografia), da visão espiritual (vidência). etc. Todos nós temos intuição, inspiração, desdobramento inconsciente (que chamamos de sonho quando acordamos) etc., por isso podemos dizer que todos nós coparticipamos dos dois mundos, o dos encarnados e dos desencarnados todos os dias.

O que é o Passe? Traz a cura?

O passe consiste na troca de energias (fluídos) entre dois seres, encarnados ou não. A energia emitida pode ser oriunda da própria pessoa que ministra o passe (magnetismo pessoal), de espíritos (desencarnados) ou de ambos simultaneamente. Para que o passe atinja seus objetivos como parte de um tratamento espiritual, reequilibrando as energias que estavam desordenadas, é necessário que a pessoa que for recebe-lo tenha fé no tratamento (senão sua mente trabalhará contra qualquer benefício possível), que a disfunção energética seja desestimulada (pela busca do equilíbrio emocional e mental) e que o receptor se dedique a ocupações úteis. O passe é um recurso energético que estabiliza nosso “duplo etérico” (ligação entre o corpo físico e o corpo emocional), elimina impurezas nele instaladas (que forem permitidas), recompondo-o e tonificando-o. O passe não dispensa o tratamento médico quando necessário. Ele é um recurso terapêutico para reequilibrar o organismo e retirar impurezas porem o que vale e é permanente tanto para a saúde física quanto espiritual, é apenas a Reforma Intima.

Reforma Intima

Consiste em revermos nossos comportamentos, tanto mentais quanto emocionais, e confrontá-los com o que nos ensinam os valores morais. Paulo de Tarso deixou uma mensagem interessante: “tudo me é licito mas nem tudo me convém”. Este é o ponto fundamental deste blog, ou seja, proporcionar elementos, informações, para que cada um busque em si o que não esta conforme com a Lei de Deus e procure se ajustar, reformando seu mudo intimo, eliminando o que não mais convenha a sua evolução em direção à felicidade.

O que são encostos, obsessões e perturbações?

Há na Terra muito mais espíritos desencarnados do que encarnados. A proporção é aproximada de 5 para 1, ou seja para cada encarnado tem 5 desencarnados. Dependendo de como cada pessoa pensa e age ela atrai, ou afasta, espíritos que lhe são simpáticos ou antipáticos. Semelhante atrai semelhante, é uma lei. Conforme o que cada um pensa e sente atrai perto de si os que pensam e sentem de forma semelhante. A isso se chama comumente de encostos (termo utilizado pela Umbanda) porém são espíritos que nos rodeiam e que se aproximam por motivos oriundos, principalmente, pela semelhança com os desejos e pensamentos do ser encarnado. São, no geral, espíritos pouco evoluídos que podem provocar sintomas diversos nos encarnados por causa dos seus fluidos pesados. Entretanto o ser humano é um um espírito encarnado que tem seu livre arbítrio, podendo rejeitar ou não as influencias espirituais que o cercam, dependendo de seu modo de pensar, sentir e agir.

Perturbações e Obsessões são situações onde existe a participação, e até um domínio, de um espírito (ou até mesmo de um grupo de espíritos) sobre alguém, provavelmente proveniente de uma vida passada ou mesmo da vida atual. Tal perseguição pode ser de diferentes graus de dominação, desde uma perturbação leve até uma obsessão complexa. É uma ação permanente que um espírito exerce sobre um encarnado até que eles possam ser esclarecidos e/ou perdoarem-se mutuamente, bem como, quando o encarnado se modificar em seu comportamento (reforma intima) e com isso eliminar a perseguição. O espírito perseguidor permanece junto à sua vitima e usa de todos os recursos disponíveis para alcançar o seu objetivo. Muitas vezes devido à ignorância, pois querendo cobrar dividas do passado, agem por vingança sentindo prazer nessas ações. Outras vezes pode se ter uma intenção mais especifica, feita por seres com profundo conhecimento e com objetivos mais amplos, que são chamadas de obsessões complexas, onde seres altamente especializados no mal visam atingir alvos governamentais, religiosos, econômicos etc, visando desestabilizar a harmonia na Terra.

Os Talismãs protegem a gente?

Ilusoriamente pensamos que qualquer talismã ou mandinga poderia evitar que fôssemos perturbados ou atacados por algum espírito, como se eles temessem algum sortilégio. Os espíritos são livres e sopram onde querem. Apenas o que os afasta é quando eles não têm sintonia com o “ambiente mental” da pessoa. Portanto a única proteção que temos na vida é o controle dos nossos pensamentos e sentimentos, amando incondicionalmente, pois somente isso é o que atrai ou afasta tanto os encarnados quanto os desencarnados.

Talismãs não nos protegem, pois eles são compostos por elementos materiais sem função alguma no plano espiritual. Entretanto a existência dele, servindo como uma muleta, na qual a pessoa apoia seus objetivos e pedidos, pode em alguns casos ajudar a direcionar os pensamentos fazendo com que elas se sintam protegidas, e dessa forma não se sintonizem com espíritos pouco evoluídos, uma vez que é algo da imaginação das pessoas, que muitas vezes acabam por afastar coisas negativas por acharem que estão protegidas. Portanto o que vale é nossa conduta mental. Orar e Vigiar é o melhor procedimento de proteção.

Porque nascem deficientes e aleijados?

Nós somos o resultado de nós mesmos. Se vivemos uma vida inteira destilando álcool no organismo, destroçando o fígado e demais órgãos vitais, acabando com o tônus vital, como poderemos voltar perfeito em outra existência? O mesmo se dá com o que fizemos aos outros. Se desrespeitamos a saúde, tanto nossa quanto a dos outros, que direito teremos de tê-la íntegra novamente? Algumas pessoas nascem deficientes e aleijadas para conseguirem resgatar alguma pendência de vidas anteriores. Este resgate não é apenas dessa pessoa, mas também da família e dos amigos que conviverão com ela. É o modo mais seguro para que a pessoa consiga reparar os erros cometidos no passado.

Porque existem Doenças?

As doenças são as disfunções que criamos em nosso próprio organismo. São consequências das nossas ações negativas, seja na vida presente ou nas anteriores. A dor, o sofrimento, a doença são alertas que o sistema preventivo da natureza nos sinaliza de que algo não esta certo. A disfunção começa em nossos pensamentos e sentimentos. Se instala em nós pouco a pouco quando deixamos de de vigiar nossos pensamentos e satisfazermos a qualquer custo nossos desejos. Depois a disfunção se instala em nosso organismo físico. Essa é a ultima etapa de sua manifestação. Nossos comportamentos, via de regra, geram as consequências que chamamos de doenças psicossomáticas. É necessário que se mantenha o equilíbrio mental para que se consiga o equilíbrio e a saúde do corpo. O desequilíbrio mental e as emoções negativas afetam o espírito que, consequentemente, afeta diretamente o corpo físico.

Porque existem flagelos coletivos?

Porque infringimos em grupo as Leis de Deus. Em nosso passado quantos de nós juntos engendramos queimas de casas com famílias dentro delas, afundamos navios, conquistamos cidades e povos etc. Os flagelos coletivos, que geram desencarnes coletivos atingindo e modificando, por vezes regiões inteiras, mais das vezes são consequências de nossos atos pregressos. De qualquer forma, o desencarne nunca é injusto, uma vez que a espiritualidade trabalha para que estejam reunidos no momento exato do flagelo todos aqueles que precisem, de alguma forma, passar por esta experiência em conjunto.

Porque os irmãos brigam?

O relacionamento entre irmãos tem muitos desafios, lutas, desentendimentos e, consequentemente, um grande aprendizado. Mesmo tendo recebido a mesma educação e a mesma orientação, as pessoas são sempre diferentes, pois a base da personalidade está no espírito, ou seja, já vem de outras vidas. As desavenças podem ser a continuidade de conflitos existentes em vidas passadas, oferecendo aos irmãos a oportunidade de, através da intensa relação de convivência e do amor familiar, poderem superar esses sentimentos, gerando a transformação interior e o crescimento evolutivo dos seus espíritos.

Porque o espiritualista condena o aborto?

Porque ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém. Quando ocorre a fecundação do óvulo, logo depois de 5 a 20 dias no seio materno, o Espírito já esta presente e reencarnado. O aborto, como qualquer atentado contra a vida, produz consequências espirituais. O espírito da futura criança esta aguardando, às vezes por séculos, a oportunidade de renascer e quando esta surge, é interrompida. Muitos sonhos, programas de trabalho e realização, muitas conquistas são interrompidas, adiando a evolução espiritual, interrompendo os compromissos estabelecidos pelos dirigentes espirituais.

O suicídio livra a pessoa dos sofrimentos?

Não, pois o sofrimento é consequência da conduta do espírito e quando ele mata o corpo físico, através do suicídio, seu corpo espiritual continua vivo, com todos os pensamentos, sentimentos, memória etc., levando consigo para onde for e por todo o tempo, todos os seus problemas, agravados ainda, pelo ato suicida. Existe um elo que liga o Corpo Físico ao Corpo Espiritual que mantém acesa a vida no mundo físico. Por esse elo se trocam energias, se revigora o organismo. Existe uma determinada quantidade de energia destinada ao cumprimento de sua tarefa na vida física. Na morte natural esse elo se enfraquece gradualmente e é desatado naturalmente. Quando a vida é interrompida bruscamente (como no caso do suicídio) o elo que liga o espírito ao corpo está ainda com toda sua força e com toda a energia para se cumprir vários anos de vida ainda. O ato intempestivo acaba gerando um prolongamento da perturbação espiritual por tanto tempo quanto duraria a vida física prevista, bem como permanece a repetição ininterrupta, na tela mental do suicida, o seu ato destrutivo. Permanece como se fosse uma cena eterna, que nunca acaba. Os suicidas sofrem também um grande desapontamento, pois acreditavam que estariam livres dos seus problemas ao cometer tal ato, mas o que acontece é exatamente o contrário: pois só aumentam seus problemas bem como os resgates decorrentes em vidas futuras.

O corpo é importante para o Espírito?

Sim. Pois o corpo físico é o veículo de manifestação do espírito em uma existência. Ele auxilia no cumprimento da missão neste plano e deve atender aos requisitos necessários para evolução do espírito. O Corpo Físico é um precioso instrumento para o aperfeiçoamento e despertamento da alma que vive em nós. Deve ser conservado e preservado para o cumprimento dos deveres previstos em cada encarnação.

A família é importante para o Espírito?

Sim, todos nós renascemos junto com quem, via de regra, temos alguma relação do passado a acertar. Raramente, na fase atual da Terra, nascem almas afins juntas. Normalmente são espíritos que tem resgates, dividas, compromissos, acertos a serem feitos. A família é o cadinho em que purificamos o nosso caráter. A lapidação de um diamante se faz com rigor. Conosco se processa da mesma maneira: somos um diamante bruto, com arestas que machucam, que através dos desgastes que a vida nos oferta, acabamos por nos tornarmos mais amáveis, cordatos, inteligentes e sensíveis. Despertamos o amor. Tendo isso em vista, a família é a nossa maior “oportunidade de resgate”, na qual estaremos sendo colocados em prova a todo instante e que teremos a maior possibilidade de crescimento espiritual. Lembrar que os que temos hoje por parentes difíceis podem ter sido pessoas que abandonamos, espoliamos, desprezamos no passado e que hoje requerem, devidamente, o nosso afeto .

Existe o Céu e o Inferno?

Tanto o céu quanto o inferno são simbologias utilizadas para representar a felicidade ou infelicidade na vida futura, de acordo com o bem ou o mal que se faz durante a existência na Terra. Os antigos acreditavam que a Terra era o centro do universo, então o lugar bom, no qual todos queriam ficar (o Paraíso) ficava no Céu e o Inferno sob a Terra. O Espiritismo veio demonstrar, através das inúmeras comunicações mediúnicas, que cada qual permanece após a morte do corpo físico, no “estado evolutivo” em que atingiu, sendo que os que conquistaram conhecimentos, sabedoria e amor tem acesso a lugares melhores, ao chamado “reinos dos céus“, enquanto aqueles que se encontram ainda na ignorância, na inferioridade, nos vícios, na ociosidade, nos sentimentos negativos etc., permanecem nas zonas inferiores ou “trevas“.

O que são as trevas?

“Trevas” é o nome dado ao plano espiritual de baixa vibração, que é habitado por espíritos atrasados no progresso moral. O Espiritualismo denomina por trevas o que o Catolicismo denomina por inferno ou seja, o local onde se encontram os espíritos atrasados e voltados ao mal e à inferioridade. A Terra é circundada por varias esferas concentricas, sendo que as mais densas, mais pesadas, situam-se no interior da Terra e as mais sutis, mais leves, se situam cada vez mais distantes da superfície da Terra. Pode-se entender facilmente que os “infernos” situam-se mais para dentro da Terra, na sub-crosta, e que o “céu” situa-se mais para fora da superfície, embora os “espaços” se interpenetram e os espíritos evoluídos tem acesso a qualquer parte.

Jesus é o filho de Deus?

Sim, bem como todos nós também o somos . Jesus ficou assim conhecido por ser o espírito reconhecido mais evoluído que encarnou na Terra com a missão de ensinar às pessoas lições importantes da Lei do Amor Universal. Jesus não é o Cristo. Jesus é um Anjo e o Cristo é um Arcanjo. Um arcanjo é muito mais elevado que um anjo e Jesus esta sendo graduado atualmente para ser um Arcanjo. O Cristo ao qual Jesus foi o médium dele é o Arcanjo chamado Gaia, cujo corpo é a Terra.

Existe escala de evolução, de progresso espiritual?

Sim. Os espíritos saíram do seio de Deus simples e ignorantes aptos a expandir seu potencial. Através das experiências vividas em cada existência os espíritos tem a possibilidade de dar continuidade ao seu processo evolutivo, ampliando suas qualidades e eliminando suas inferioridades na busca constante pela felicidade. Portanto ninguém esta voltado eternamente para a dor e para o sofrimento, nem mesmo para o mal. Tudo se modifica e se espiritualiza.

Só a Terra é habitada?

Não. A Terra é apenas uma das muitas escolas que circulam no espaço infinito, os quais são moradas dos espíritos em evolução. Esses diferentes planos possibilitam a evolução dos espíritos neles residentes. Neste momento a Terra funciona como um plano de expiação e provas, no qual existem espíritos em diferentes graus evolutivos, para aprenderem e se reabilitarem. Em breve se tornará um plano de regeneração para os espíritos que forem continuar aqui o processo de evolução. Jesus já nos disse: “Há muitas moradas na casa de meu pai”.